Retomados os atendimentos no Ambulatório Especializado em Saúde Mental e Covid-19 em Manaus

A pandemia ocasionada pelo novo coronavírus mudou a rotina de muitas pessoas e, com isso, alguns transtornos psicológicos se tornaram realidade em vários lares, segundo especialistas da área. Sintomas de ansiedade e depressão podem ser apresentados não só por quem teve Covid-19, mas também por profissionais da saúde, que atuam na linha de frente de combate à doença, e familiares dos pacientes, inclusive daqueles que sofrem devido à perda de entes queridos.

Pensando nisso, foi retomado o projeto intitulado “Ambulatório Especializado em Saúde Mental e Covid-19”. O atendimento psicológico é feito com sete profissionais na modalidade virtual e quatro no formato presencial. Inicialmente, o serviço, coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), deve se estender por todo o mês de fevereiro, podendo ser prorrogado.

“O atendimento no ambulatório é realizado por profissionais da Semsa, para quem está passando por sofrimento psíquico intenso. Neste momento, dois serviços de apoio psicológico estão sendo ofertados nesse cenário de pandemia, para ajudar usuários com ansiedade ou sintomas de ansiedade. O que a gente mais escuta falar hoje é que aumentou o número de pessoas com os sintomas, além dos usuários que já faziam acompanhamento e que com o cenário atual tiveram seus sintomas intensificados”, explicou Efthimia Haidos, gerente da Rede de Atenção Psicossocial da Semsa.

Desde o dia 21 de janeiro, a Semsa voltou a ofertar o atendimento psicológico, para pessoas com sofrimento agudo causado pelo novo coronavírus. Realizado para maiores de 18 anos, a recomendação é que o primeiro contato seja por meio virtual, como forma de prevenção e baixa exposição à Covid-19. Após isso, havendo necessidade, é iniciado o atendimento presencial com indicação do psicólogo. O serviço pode ser acessado pelo link http://apps.semsa.manaus.am.gov.br/psi/